Posts com Tag ‘Rita Lee’

O que dizer de mais uma sexta-feira 13? Sim, é a segunda do ano, já tá virando habituè, hein! Eu nem tenho parascavedecatriafobia… Que palavra bunitinha, né? É o medo específico de sexta-feira 13. Olha, eu acho que eu tenho mais medo dessa palavra…
Bom, esta Gari que vos escreve nasceu numa sexta-feira 13. Vai saber se é por isso que eu sou um tanto gauche na vida. Mamãe diz que estava um dia muito bonito, papai diz que eu nasci ruiva que nem a Rita Lee. Não sei se antes ou depois de passar mal por ter exagerado na comemoração. Acho que antes, porque só ele acha que eu nasci ruiva. Ou seja, foi um dia felizinho. Nenhum gato preto invadiu o hospital, nenhuma cadeira caiu na cabeça de ninguém.
Dezessete anos antes, em uma outra sexta-feira 13, um cenário realmente de terror… O governo militar do Brasil assinou o Ato Institucional nº 5, que suspendeu direitos e garantias políticas, decretou estado de sítio no país e deu poderes aos militares para fechar o Congresso. Linha dura! O Ato aumentou a censura e estabeleceu a censura prévia, que se estendia à música, ao teatro e ao cinema de assuntos de caráter político e de valores imorais.
Brabeza… mais detalhes, na iniciativa multimídia do Estadão, aqui.
Apesar dos pesares, a criatividade dos artistas brasileiros foi aflorada, já que eles precisavam seguir pelas linhas subliminares-subjetivas-subversivas para quebrar a coisa pelas bases e driblar os censores tapados. Mesmo assim, a censura levou ao exílio de vários artistas e intelectuais brasileiros, como o poeta Ferreira Gullar, o diretor de teatro José Celso Martinez Corrêa, além de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque…
O que mais ocorreu em sextas-feiras 13? A saber:
– Fidel Castro nasceu numa sexta-feira 13, em agosto de 1926. (Sexta-feira 13 em agosto-mês-do-desgosto!)
– Margareth Tatcher também, em outubro de 1925.
– O rapper Tupac Shakur foi assassinado na sexta-feira, 13 de setembro 1996.
– A banda de heavy metal Black Sabbath (nome de um ritual de magia negra) lançou seu primeiro álbum homônimo no dia 13 de fevereiro de 1970. Apegado à data, Ozzy “Comedor de Morcego” Osbourne escolheu aquela sexta-feira 13 para lançar o primeiro trabalho.
As origens dessa crendice popular que sexta-feira 13 dá azar vem dum emaranhando de lendas de diversas correntes mitológicas. No samba junta-se lenda nórdica com Ordem dos Templários, banquete de bruxas, crucificação de Jesus e o fato de 13 pessoas estarem à mesa na Última Ceia. Curioso? Consulte o Guia dos Curiosos
Sérgio Dias completa 57 anos

Sérgio Dias completa 57 anos

Hoje é aniversário de um dos maiores guitarristas já nascidos em terras tupiniquins: Sérgio Dias Baptista. Sérgio, mais conhecido por seu trabalho no grupo Mutantes, começou a tocar guitarra com 11 anos. Filho de uma família de classe média de São Paulo, acabou abandonando os estudos dois anos depois para se dedicar exclusivamente à música.

Na infância, participou do grupo Six Sided Rockers, que mais tarde daria origem aos Mutantes, banda que contava ainda com Arnaldo Baptista e Rita Lee, em sua versão original.

Depois da saída dos dois no início dos anos 70, Sérgio comandou o grupo em seu período mais “lisérgico” (74-78), época em que a banda mergulhou no rock progressivo inglês. Em 1980, após uma temporada no exterior, começou uma carreira solo de pouca repercussão, só voltando a ganhar espaço na mídia com o retorno dos Mutantes em 2006. A nova formação dividiu opiniões ao contar com Zélia Duncan no lugar de Rita.

Atualmente, é o único membro original do grupo que lançou em abril, a primeira música inédita em 30 anos: Mutantes Depois


Nos últimos meses os “bandidos” arrumaram uma nova modalidade de crime: furto de equipamentos musicais. Tudo bem que isso sempre aconteceu, mas a frequência atual é impressionante. De agosto pra cá, foram pelo menos três casos notáveis no rock n´roll mundial: Iggy Pop and the Stooges, Rita Lee, e agora Peter Buck do R.E.M, banda que vem ao Brasil em novembro. “O crime não poupa ninguém”.