Posts com Tag ‘reunião’

Nem tinha muito o que inventar no título. O lance é que na madrugada de sexta (15) para sábado (16), três quartos do Libertines — os vocalistas/guitarristas Pete(r) Doherty e Carl Barat, além do batera Gary Powell — se juntaram para uma pequena apresentação no Rhythm Factory, em Londres. Foi um tributo a Johnny Sedassy, agente do Libertines, Babyshambles e da carreira solo de Pete Doherty, dono da casa de shows, que morreu de câncer no último dia 16 de março.

Antes do Libertines, o Babyshambles subiu ao palco e mandou I Wish, Killamangiro, Delivery, UnStookietitled, Back From The Dead, Baddie’s Boogie e Albion. Aí, plateia gritando, aquela coisa… O pessoal do Babyshambles saiu de fininho (só ficou o baixista Drew McConnell) e, de repente… What a Waster soou nos amplis, Carl Barat e Pete Doherty dividiram o microfone e só então os fãs acreditaram: o Libertines estava ali, fazendo um show histórico e, pelo menos até agora, único.

Depois rolaram Up The Bracket, What Katy Did e Can’t Stand Me Now:



E, pra fechar o setlist, Time For Heroes e Death On The Stairs:


Foi isso. Infelizmente os vídeos não estão completos, mas dá pra curtir.

Depois que eles saíram, parte do Babyshambles ainda voltou e encerrou com Pipedown e Fuck Forever. Existem, é claro, muitos boatos sobre a reunião definitiva do Libertines, que não tocava junto desde 2004, mas parece que os caras não estão muito a fim, não. O site Future London Underground conta que alguém teria oferecido ao Libertines 1 milhão de libras (cerca de R$ 3.180.000) para eles fazerem uma turnê, mas os caras não quiseram. Pelo menos não são mercenários, como um monte de outras bandas.

Bom, mas já que estamos aqui e o post tá gigante, mesmo, lá vai um vídeo do Keane junto com o Pete Doherty fazendo cover de Karma Chameleon, do Culture Club, no programa My Taratata, da TV francesa:

E a quem interessar possa: Boy George saiu da cadeia no último dia 11, porque se comportou direitinho.

blurSerão ao menos três showzassos. Dois deles no clássico Hyde Park, marcados para os dias 2 e 3 de julho, em pleno verão londrino. Os felizardos poderão conferir a reunião do fantástico Blur e, na case do Damon Albarn, Graham Coxon e companhia vêm ainda Foals, Crystal Castles, Friendly Fires e Hypnotic Brass Ensemble (todos no dia 2) e Vampire Weekend, Amadou & Mariam, Florence And The Machine e Deerhoof (dia 3).

Quem me dera… Já sei que não vou, mas vou lamentar por muito tempo não poder assistir a isso. “Será fenomenal. A galera esperou muito tempo pra ver a reunião do Blur e ser convidado pra tocar lá é gratificante”, disse Ezra Koening, líder do Vampire Weekend, ao NME.com. E completou: “Será a primeira vez que eu verei o Blur ao vivo e estou eufórico”.

Antes do Hyde Park, o Blur se encontra no dia 26 de junho pra levar um som na arena Manchester MEN, com abertur do Klaxons e do Florence and The Machine.

Bom, mas todo mundo vai dar essa notícia e a gente precisa ter nosso diferencial, né? E o diferencial é apresentar as bandas que estão na mala que o Blur vai levar pro Hyde Park. Hoje vamos ver quem estará no primeiro dia.

FOALS

Passou por aqui ano passado. Era bem pouco falada no Brasil e o Bernardo, que viu o show, me disse que foi sensacional. Apareceram com a faixa Cassius em 10º lugar entre os melhores singles de 2008, na Fenomenal lista LIXEIRA DO POP. Já o disco Antidotes abocanhou a 25ª posição na lista de álbuns. Precisa dizer mais? Não, né? Melhor ouvir.

CRYSTAL CASTLES

Antes de abrir pro Blur, a dupla canadense (de Toronto) que traz o vocal de Alice Glass e os instrumentos e produção de Ethan Kath toca sexta agora (17) no festival do Vale Coachella; depois tem o TBA, em São Francisco/EUA (6/6), o Bonaroo, em Manchester/EUA (12/6) e o Sonar, em Barcelona (20/6), só pra citar os mais famosinhos. Ano passado eles já haviam tocado em Glastonburry e caído na estrada, abrindo os shows do Nine Inch Nails. Isso mesmo tendo nas costas uma acusação de plágio. O duo teria se apropriado de um sample de Atari (o videogame) e usado na faixa Insecticon. É que o sample foi disponibilizado sob uma licença Creative Common e o Crystal Castles aproveitou pra tirar uma grana. Não deve ter sido por mal, mesmo porque eles curtem reler outros artistas, como quando remixaram o single Atlantis to Interzone, do Klaxons. Uma última curiosidade: sim, o nome é inspirado no Palácio de Cristal, da She-Ra. Eis o perfil no MySpace.

FRIENDLY FIRES

Também estão escalados para Coachella (19/4), depois tocam, entre outros lugares, no Academy de Manchester (27/4), de Leeds (5/5) e Bristol (23/5), além do clássico Forum, em Londres (15/5), e nos festivais T in The Park (11/7), Benacassim (19/7) e Carling Weekend, em Reading (28/8) e Leeds (30/8), com um show no Creamfields, em Liverpool (29/8), no meio. E olha que eu só listei os shows mais relevantes do trio brtiânico até o final de agosto. Vão participar dos maiores festivais de verão da Inglaterra e isso significa que são a banda da moda na terra da rainha. Então, todo mundo ouvindo agora o punk/disco house do Friendly Fires. Pode até não te agradar, mas vale a pena conhecer, pra não ficar deslocado nas conversas de canto de boate.

HYPNOTIC BRASS ENSEMBLE

Direto de Chicago, esta big band formada por nove integrantes (alguém precisa lotar o palco, né?) mistura hip hop e jazz em jam sessions que prometem ser sensacionais. E, apesar de serem de uma cidade grande, os conterrâneos de Barack Obama dificilmente encontrariam ao acaso e em tão pouco tempo (começaram em 2004) tanta gente a fim de levar o mesmo som junto. Então, é quase tudo em família. Dos nove músicos, oito (OITO!) são filhos do veterano Phil Cohran. Nem precisa dizer que é uma senhora sonzeira, envolvente pra caramba, capaz de afastar o mau-humor de qualquer um. Duvida? Então dá um confere. E bem tem um blog, o SaravaClub*, que já pediu a vinda deles e até colocou a discografia pra download, mas parece que foi retirada do ar. Corra atrás, compre, cate ou baixe.

Amanhã a gente conta quem como é o som das outras quatro bandas que vão tocar com o Blur no Hyde Park.

Por onde começamos? Bem, ladies first!

AMY GOES TO HOLLYWOOD

amydequatro

Pirata do Caribe

Amy Winehouse foi convidada a estrelar um filme sobre problemas escolares, no papel de uma professora de músical, inspirado na atuação de Michelle Pfeiffer em Mentes Prigosas (1995). Para isso, Amy terá aulas na Royal Academy Of Music Theatre Department, em Londres. O ator Jonathan Rhys Meyers (Match Point, Missão: Impossível 3 e Alexandre, O Grande) está cotado para ser o par da cantora. A única exigência dos estúdios Universal é que Amy não se meta em nenhuma encrenca até o lançamento do filme – que não tem data marcada. A julgar por esta foto acima, publicada hoje pelo tablóide The Sun, vai ser difícil.

BLINK-182 DE VOLTA?

Pois é. De acordo com outro tablóide britânico, o Daily Star, a reunião do trio californiano só não rolou ainda porque o baixista Mark Hoppus só quer fazer isso quando tiver certeza de que o show do retorno será inesquecível. O Blink-182 surgiu em 1992 e se separou em 2005, quando o vocalista e guitarrista Tom DeLonge abandonou o grupo. Eles acabaram se reencontrando em setembro do ano passado, quando o baterista Travis Barker quase morreu num acidente de avião. Ainda segundo Hoppus, não há conversas com gravadoras e a intenção da volta não é fazer sucesso ou ganhar dinheiro, mas se divertir e ser o mais ridículo possível, para agradar ao máximo os fãs. A seguir, o videoclipe do primeiro sucesso mundial do Blink-182, All The Small Things, de 1999:

Depois de muita especulação, o Led Zeppelin finalmente agendou uma série de shows para 2008.  A informação foi publicada na edição dominical do jornal chileno El Diario. De acordo com a publicação, a banda britânica começa a turnê de retorno aos palcos em junho e, além de passar por grandes festivais europeus e americanos, promete tocar também na América Latina.

As datas e locais ainda não foram divulgados, mas segundo declaração do guitarrista Jimmy Page, isso só foi possível devido ao cancelamento da turnê de Robert Plant com a cantora Alison Krauss, que lançaram no ano passado o álbum Raising Sand.  O motivo do cancelamento não foi informado.

A turnê do Led é esperada desde o show realizado pelos três integrantes vivos – Page, Plant e John Paul Jones, junto com Jason Bonham, filho de John, morto em 1980 – em dezembro do ano passado no O2 Arena em Londres.

 O New Kids on The Block – a origem de toda bad trip boy band dos anos 90 – está de volta. Os agora quase quarentões “garotos do quarteirão” se preparam para uma apresentação na próxima sexta-feira (4) no programa Today Show, do canal de TV norte-americano NBC.

De acordo com o Portal G1, que por sua vez garimpou a informação da revista People (uma espécie de Quem americana, ou seria Tititi?), Joey McIntyre, Donnie Wahlberg, Danny Wood e os irmãos Jordan e Jonathan Knight resolveram reunir a boy band para comemorar os 20 anos do álbum Hangin’ Tough, clássico do pop-descartável que vendeu, junto com os outros seis álbuns do grupo, cerca de 50 milhões – repito – 50 milhões de cópias em todo o mundo.

Spice Girls, Michael Jackson, New kids on The Block…daqui a pouco o Vanilla Ice se anima a voltar também. Ai meus ouvidos…

Abaixo, um vídeo com os garotos cantanto  Step by Step no Rock (?) in Rio II. Se liga na coreografia: nada como o verdadeiro pop-descartável de raiz. Five, Back Street Boys e N´Sync perdem.

Ah…e pra quem não lembra de Vanilla Ice: