Posts com Tag ‘ONU’

A banda alemã de metal-farofeiro Scorpions e os pré-boy band do Duran Duran fazem parte de um grupo de 55 artistas que gravaram  uma versão de Beds’ Burning, hit do Midnight Oil, para uma campanha da Global Humanitarian Forum contra o aquecimento global. A fundação é liderada pelo ex-secretário da ONU Kofi Annan  e tem sede na Suiça .

De acordo com vários sites de notícias a faixa pode ser baixada da Internet gratuitamente, mas nada encontrei até agora. Ela será apresentada ao público em Paris, no dia 1º de outubro. Se alguém encontrar a versão mande o link!

A versão original:

Se você é indie e está lendo isso aqui assim, distraidamente, peço que fique sentadinho em frente ao computador e leia até o final. Não corra, não ande. Fique parado.

Sabe o Friendly Fires, que vai abrir o show do Blur no Hyde Park, em Londres? Pois é… Tava eu aqui fazendo minha ronda diária e boing! bumm! tschak! Me deparei com isso:

friendlycalypso

Tipo: os caras disseram pro NME que o segundo disco deles, ainda sem previsão de lançamento, vai ter samba, calypso e música brasileira. É pra ficar com medo ou não? Claro que sim, né? Principalmente porque eles não dizem o que consideram “música brasileira”. Pode ser Cansei de Ser Sexy, Ivete Sangalo ou até mesmo a Stéfhany. Para! Box pra comentar Stéfhany:

1. “siúmes” deve fazer muito mais mal que ciúme;
2. “rasão” é algo meio irracional (com direito ao verso: “ontem eu passei por mim”);
3. Crosfox é webhit!

Bom, mas, voltando ao Friendly Fires, de acordo com o vocalista Ed MacFarlane, a banda segue o curso natural das coisas, já que o single Jump in The Pool, do disco de estreia Friendly Fires (2008), não tem a tradicional levada 4/4 (compasso quaternário, presente em praticamente tudo o que se toca de rock, pop e derivados), traz elementos percussivos e é uma canção tipicamente brasileira. =O

Ó só:

Nesta mesma lógica: se você compuser um disco usando gaita de foles, castanholas, um sintetizador, uma cítara e uns tambores, meu querido, provavelmente vai ficar una mierda, mas em compensação provavelmente seu disco será a nova trilha sonora da ONU. Afe!

SHOW DO BLUR SERÁ PARA OS NÃO-PRECONCEITUOSOS

Conforme prometido, vamos ver a seguir quais são as quatro bandas que tocarão no segundo dia de show do Blur (3 de julho) marcado para o Hyde Park, em Londres.

VAMPIRE WEEKEND

Sétimo lugar entre os melhores singles de 2008, com A-Punk, e 15º com o disco de estreia, Vampire Weekend. Ou seja, nós curtimos o som (a Spin curte mais que a gente e os considerou a melhor banda de 2008). Além disso, nem tem muito o que dizer sobre o quarteto novaiorquino. Melhor ouvir. A apresentação abaixo mostra este single citado sendo tocado ao vivo no Late Show, do “Zé Graça” David Letterman (um Jô Soares gringo, alto e magro), que mostra o vinil dos caras e diz: “Olha o tamanho deste CD!”

AMADOU & MARIAM

Sim, Amadou & Mariam são uma dupla (até possuem uma banda de apoio, ms o nome não chega a batizar uma banda inteira, como Belle & Sebastian, que tem sete integrantes – nenhuma Belle e nenhum Sebastian) de uma país africano chamado Mali. Trata-se de uma ex-colônia francesa, do tamanho do estado do Pará, que hoje, sete anos após o fim de uma ditadura, amarga a 168ª posição dentre os 179 países avaliados pela ONU para o cálculo do Índice de Desenvolvimento Humano. Amadou Bagayoko e Mariam Doumbia nasceram na capital, Bamako, e fazem um som influenciado pela música tribal, pelas batidas afros e por sonoridades pops e eletrônicas, tudo isso cantado em francês. Fica, no mínimo, interessante. Ouça no MySpace. Mas só no vídeo a seguir você ouve a faixa Masiteladi inteira. Quem souber onde baixa, me avisa!

FLORENCE AND THE MACHINE

O site tem um visual bem clean e fofinho. A vocal, Florence, tem um jeitinho todo peculiar de cantar (gritar?), que muito lembra… Björk. A diferença é que os músicos (ou “a máquina”) que acompanham a Florence tocam música, com direito a ritmo e harmonia. Um luxo, né? Além da islandesa, vez ou outra o estilo da Florence me remete à Cat Power também. E por aí vai. Dá pra ouvir quatro faixas aqui.

DEERHOOF

O quarteto baseado na Califórnia conta com três norteamericanos e uma japonesa: a vocalista e baixista Satomi Matsuzaki. Vocalista e baixista no papel, porque os quatro costumam mudar muito de instrumentos. Nem sempre são John Dieterich e Ed Rodriguez que estão nas guitarras, nem Greg Saunier que toca bateria. E eles conquistaram nossos corações – que brega! – com a liberação so single Offend Maggie para download gratuito. Esta faixa, aliás, não está no MySpace deles, que, visualmente, me causou desconforto. Ô, coisinha esquisita esse layout! Não sei se é viagem minha, mas de vez em quando o som deles lembra o Kooks. De vez em quando não lembra. hauahauahaua Agora sei que eu tô viajando… Eu, hein!

E aqui as bandas que vão abrir o show do Blur no dia 2 de julho, no Hyde Park.