Posts com Tag ‘Mark Ronson’

E não é que a gente se empolgou com esse lance de mixtape? Dessa vez foi a menina-multimídia Natalia Weber quem fez aquela seleção “ichpéarta”. Ouve só!

Eis o setlist:

1. Yeah Yeah Yeahs – Gold Lion
2. Beck – Walls
3. DJ Lobsterdust – DeCexyLong (All American Rejects vs. Le Tigre vs. Rod Stewart)
4. The Illuminoids – Teenage Electric Lobotomy (MGMT vs. Justice vs. The Ramones)
5. Party Ben – Hung Up On Soul (Death Cab For Cutie vs. Madonna)
6. Tahiti 80 – Chinatown
7. The Shins – Australia
8. The Kills – Cheap and Cheerful
9. Oasis – The Hindu Times
10. Spoon – Don’t You Evah
11. Cake – Love You Madly
12. Eagles of Death Metal – Cherry Cola
13. Mark Ronson – Stop Me Medley (feat. Daniel Merriweather)
14. Kid Cudi Ft. MGMT & Ratatat – The Pursuit of Happiness
15. Rilo Kiley – Dreamworld
16. The Bees – Listening Man
17. David Bowie – Golden Years
18. T-Rex – Get It On (Bang-A Gong)
19. Whitest Boy Alive – Fireworks
20. Junior Senior – I Love Music (W.O.S.B.)

Agora, é só ouvir e contar pra quem te segue no Twitter, nos blogs, no Orkut, no MSN ou pelos becos das quebras da metrópole: http://wp.me/pdGj4-FX

Ah, se você fizer um mixtape e quiser divulgar, é só deixar um comentário com o link; mas só serve link no SoundCloud, porque o WordPress é meio frescurento.

Anúncios

Sabe que os gringos são capazes de fazer qualquer coisa – e quando eu digo QUALQUER COISA é qualquer coisa mesmo! – pra ajudar entidades beneficentes. Pois bem. Ontem à noite, o produtor Mark Ronson fazia um DJ set em prol de uma instituição que cuida de crianças com câncer, tocando músicas da sua grande amiga Lily Allen, Strokes, Jay-Z, Sly And The Family Stone e tal, quando de repente…

bethdittoSim, senhores! Quando a cantora Beth Ditto, vocalista do Gossip, subiu ao palco, se agarrou num ferro e fez um número de pole dance (não sabe o que é? Clique aqui). Repetindo: toda esta exuberância da foto aí em cima fez um número de pole dance em prol das crianças com câncer. Imagina…

Aqui no Brasil não tem isso; os gordos e feios são oprimidos. A gente, que não é gordo, nem feio, mas é solidário, lamenta de verdade!

ATUALIZAÇÃO:
Só pra não perder o gancho: dica de leitura no G1.

Mark a perigo?

Publicado: 20/janeiro/2009 em Rock
Tags:, , , , ,

O que anda rolando, de acordo com o Telegraph e a Folha (citando o The Sun) é que, por conta dos ataques de Israel a Gaza, uma pessoa sugeriu em um post do fórum de internet islâmico Ummah (opa, é tipo Orkut?) que elaborassem uma lista de alguns judeus influentes, para que fossem contactados e lembrados da luta e do sofrimento do povo Palestino. A idéia era de começar a escrever cartinhas educadas para essas pessoas, reiterando as injustiças do governo israelense e pedindo para que não apoiem (tem acento?) tal coisa.

Má num demorou pra que gaiato postasse outra mensagem, dizendo que, oras, se vamos levantar uma lista de nomes judeus influentes, por que não arrumamos seus endereços, hein, hein, heeeein??? ;^)

Aparece aê, Marquinho! Nóis agarante!

Aparece aê, Marquinho! Nóis agarante!

Aí que um desses judeus influentes listados é o produtor musical Mark Ronson, mais conhecido pelo seu trabalho Grammyado no disco Back To Black da Amy Winehouse. Mark é inglês (e agora americano, tirou o green-card!), de família judia, mas, de acordo com entrevista para o site Something Jewish (haha, adorei o nome…), não é religioso no sentido de observar todas as tradições do judaísmo, mas acredita nos principais pilares da religião, jejua durante o Yom Kippur (dia do Perdão), essas coisas. Nenhuma declaração recente de Mark sobre o conflito atual foi encontrada.

Já a NME diz que a Amy Winehouse é alvo também, como se não bastasse tentar se autodestruir. Amy também é judia, só não sei se ela lembra quando é o Yom Kippur. Ou se tá sabendo sobre os conflitos atuais… a vida no Caribe é muito relaxante.

Os organizadores do Ummah afirmaram que o tal gaiato é um perfil falso (ih, muito Orkut) e que o pessoal da lista não é alvo, nem de ataques, nem de ódio. O pessoal do The Sun é mais alarmista (novidade…) e consulta o analista Glen Jenvey, que afirma que tudo isso representa uma ameaça mortal para judeus do Reino Unido. Os judeus britânicos ficam avisados do aumento de incidentes anti-semitas por aí desde que os conflitos se intensificaram. Ih Mark, cuidado aê. Qualquer coisa tamos às ordens aqui no Rio de Janeiro, he he… Já a Amy deve estar mais acostumada com os perigos dessa vida.

E bora coexistir?

A direção da EMI mandou dizer que está fula da vida com a disseminação de uma apresentação da cantora Lily Allen fazendo cover do single Womanizer, da Britney Spears. Ela executou a música no programa de rádio do produtor Mark Ronson. É óbvio que os fãs copiaram a apresentação e distribuíram nas redes sociais. Muito mole achar este áudio em boa qualidade. Está na capa do canal do selo Parlophone (mesmo selo do Coldplay, Gorillaz e Radiohead) no Youtube (veja logo, porque a EMI tá tirando todos os vídeos do ar),  por exemplo:

Lily Allen fez este cover no último sábado, dia 13, e disse que foi assim: o Mark Ronson pediu alguma coisa que nunca tivesse tocado no programa dele e a cantora tinha a faixa no celular. Aí, pediu que o produtor comentasse e tal, mas não ripasse a música. Mark Ronson mandou ver e só restou à Lily Allen agradecê-lo por metê-la nessa confusão com a própria gravadora.

A cantora jura que só fez o cover porque realmente ama a Britney e as músicas dela. Fofa, não?

Bom, pra quem esqueceu – ou nem ficou sabendo – a Lily Allen e o Mark Ronson já foram parceiros num outro projeto: o disco Version. Nele, o produtor selecionou algumas canções para dar uma outra cara. Valerie, do Zutons, que a Amy Winehouse já tocava por aí, ganhou uma nova mixagem. Toxic, da Britney Spears (olha a Britta aí de novo!), Apply Some Pressure, do Maxïmo Park, e The Only One I Know, dos Charlatans UK, são apenas algumas das faixas que foram relidas para este disco. Outra, que acabou ganhando um clipe sensacional, com direito a participação dos pais da obra e tudo, foi Oh, My God, sonzasso do Kaiser Chiefs, que no disco do Mark Ronson foi interpretado pela Lily Allen. O clipe ficou assim: