Posts com Tag ‘Goiânia’

Em quase duas horas de apresentação, a banda de hardcore Dead Fish levantou o Arena Futebol Clube, em Brasília, nessa sexta-feira (11). O show do grupo de Vitória (ES) contou com a ajuda de um público que respondia enérgico a cada canção executada e que deu ligeiro trabalho aos seguranças.

Moshes rolavam do começo ao fim das músicas e não foram poucas as vezes em que o vocalista Rodrigo Lima pediu que as pessoas se afastassem um pouco do palco. Apesar do notável tumulto, o show correu sem maiores complicações.

O evento foi uma realização da Mundano Produções, com o auxílio luxuoso da produtora Bloco e das bandas Brown-Há e Cassino Supernova. Aliás, o vocal da Cassino Supernova João Victor Canizares, o Gorfo, fez uma participação especial numa das canções do Dead Fish.

Os shows começaram por volta das 21h, com as bandas Machina Rad, Dissônicos, Galinha Preta e Gramofocas. Grande destaque pra essa última, que até então se mantinha ausente do circuito de shows e festivais da cidade. Se o trio de punk rock havia perdido espaço e público durante sua ausência, com certeza reconquistou tudo de volta nessa noite.

Já o Machina Rad também merece destaque por ter feito – no que me disseram ter sido o primeiro show da banda – uma apresentação muito bem executada e cativante. Mesmo sendo o primeiro grupo a se apresentar, conseguiram quebrar o gelo da noite e trazer um número razoável de pessoas para frente do palco do Arena.

A festa permaneceu cheia até o final e terminou por volta das 4h da manhã. Hoje tem mais Dead Fish, desta vez no Festival Vaca Amarela, em Goiânia, onde os capixabas são o headline do dia. Os dois GARIS de Brasília estarão lá.

Para disseminar pelo Twitter: http://wp.me/pdGj4-Cz

E aí? Saudades das nossas resenhas? Pois preparamos duas pro seu fim de semana. Uma para sexta e outra para sábado.

Haviam me falado que a banda era boa e tal, mas sabe aquelas coisas que a gente só acredita vendo? Pois é. Foi o que aconteceu comigo ao ver a rapaziada da Gloom (GO) no palco do Landscape, em Brasília, no último dia 6.

gloom1Quando o show começou, comentei com alguém que a vocalista Niela me lembrava – afe! – a Mallu Magalhães. Felizmente era apenas uma primeira impressão, que, diga-se, não ficou. Uma vozinha que faz milagres no palco, junto com sua guitarra… Me remeteu à Fernanda Takai, por quem eu tenho uma admiração absurda. Do oito ao oitenta somente nas notas iniciais.

Não. Não lembro os nomes das músicas que tocaram, muito menos a ordem. Estava conhecendo ali a banda Gloom, que faz um som cheio de grooves e intervenções que não nos permitem rotulá-los, com um animadíssimo duo de sopro (com nome de dupla sertanoja: Yuri e Iann), que nos remete aos negões que acompanham Amy Winehouse. Tudo bem que eles são branquinhos, não usam terno, pedem cerveja o tempo todo, mas são muito animados. Daqueles que tocam fogo no puteiro, mesmo.

A banda traz ainda o sintetizador, o teclado e o vocal do Davi, o baixo e a voz do Goiaba e a bateria do Rodrigo.

gloom2Como já escrevi, rotular a banda é difícil, mas posso dizer que as músicas trazem elementos desde aquele sambão de raiz até as batidas mais hypadas dessa onda de misturar rock com música eletrônica, passando pelo ska, pelo indie e até pelo pop de Michael Jackson (ok, isso já nos cansou). Algumas pessoas falaram que a Gloom remete muito ao Rio de Janeiro. É. Pode ser. Sou carioca, criado lá, cheguei a Brasília há dois meses e acho que não me remete muito ao Rio porque não tem bandas assim lá.

Talvez o bom ska do Madame Machado, o indie sensacional do Rockz, os experimentalismos regionais do Manacá, a malemolência de João Brasil… tudo isso junto.

O show da Gloom durou uns espetaculares quarenta minutos (talvez mais), com direito ao segurança da casa vindo dizer que precisavam encerrar o show, mas ainda podiam tocar mais uma. Encerraram com um cover de “Billie Jean”, com Yuri (ou seria Iann? Duplas sempre me confundem) imitando o MJ. Você vê uma performance gravada no pub Bolshoi, em Goiânia, a seguir.

Uma pena é que o MySpace deles só tem três músicas. Bom, mas se você quiser curtir, basta acessar www.myspace.com/bandagloom e/ou dar um voadão hoje no Festival Vaca Amarela, em Goiânia Rock City.

Para twittar: http://wp.me/pdGj4-Cv

É que o intrépido pessoal da Fósforo Cultural abriu a votação para escolher qual será o cartaz da 8ª edição do hypado festival Vaca Amarela. As artes foram feitas pelo pessoal da cena goiana, mesmo, mas as identidades ficarão ocultas até o fim da votação, que dará o prêmio de mil reais ao vencedor. Eis os finalistas (clique sobre as imagens para ampliar):

Printvaca02vaca03

Agora, que você já escolheu seu cartaz preferido do Vaca Amarela 2009, tem até o dia 7 de agosto para votar aqui. A festança está marcada para rolar de 10 a 13 de setembro. Os shows serão nos dias 11 (sexta-feira) e 12 (sábado), no Martim Cererê. Dentre as atrações confirmadas, Dead Fish e Canastra. Bacana, né?

Essa é pra quem acha que aqui a gente só conhece Rio, São Paulo e Londres. O intrépido Fabrício Nobre, o homem-Monstro Discos/MQN, anunciou a programação do festival Bananada deste ano. Isso mesmo! Goiânia rock city vai cair no rock no fim de semana do próximo dia 22.

bananada09Ao todo, 41 atrações, incluindo uma alemã: 14 na sexta, 14 no sábado e mais 13 no domingo. Vou destacar aquelas que eu conheço – e acho bem boas. Na sexta, às 20h30, tem Shakemakers. Sábado é dia de Sangue Seco, às 20h; às 23h30 tem o próprio MQN; depois ainda rolam Lenzi Brothers (oh), Johnny Suxxx & The Fucking Boys (1h20) e, às 2h, oBlack Drawing Chalks fecha a tampa. Domingo é dia doMamelo Sound System (22h), do RiverRaid (23h40) e do Bang Bang Babies (0h10). E, certamente, tem mais um monte de bandas bacanas, mas que eu ainda não conheço e, por motivos óbvios, não poderia destacar. Bom, mas podemos conhecer. Basta clicar sobre os nomes das bandas.

Aliás, João Lucas, sei que você deve estar ocupado com os ensaios do Johnny Suxxx e tal, mas você bem podia escrever pra gente sobre o festival, hein? Fica o convite. Se mais alguém se interessar em relatar ou, simplesmente, encaminhar uma foto ou um vídeo, é só mandar que a gente publica.

Os ingressos custam R$ 15 por dia ou, então, R$ 35 o passaporte para os três dias de shows (cerca de 20 horas de som) no Martim Cererê.

Segue a programação do Bananada ’09 (eles sempre divulgam da última atração da noite para a primeira; acho que deve ser superstição da rapaziada de Gyn):

SEXTA FEIRA 22 / MAIO

02:00h Diego de Moraes e o Sindicato (Goiânia – GO)
01:20h Barfly (Goiânia – GO)
00:40h Rubinho Jacobina (Rio de Janeiro – RJ)
00:00h Filomedusa (Rio Branco – AC)
23:30h The Backbiters (Goiânia – GO)
23:00h Viana Moog (Porto Alegre – RS)
22:30h Perito Moreno (Goiânia – GO)
22:00h The Dead Lovers Twisted Hearts (Belo Horizonte – MG)
21:30h Arco Duo (São Paulo – SP)
21:00h Super Stereo Surf (Brasília – DF)
20:30h Shakemakers (Goiânia – GO)
20:00h The Pro (Brasília – DF)
19:40h Aircraft (Goiânia – GO)
19:20h Postfive (Goiânia – GO)

SÁBADO 23 / MAIO

02:00h Black Drawing Chalks (Goiânia – GO)
01:20h Johnny Suxxx & The Fuckin Boys (Goiânia – GO)
00:40h Damo Suzuki (ex – Can) (Alemanha)
00:00h Lenzi Brothers (Balneário Camburiú – SC)
23:30h MQN (Goiânia – GO)
23:00h Multiplex (São Paulo – SP)
22:30h Pop Armada (São Paulo – SP)
22:00h ZeroDoze (Porto Alegre – RS)
21:30h Nancy (Brasília – DF)
21:00h Technicolor (Goiânia – GO)
20:30h Hey Hey Hey (Porto Velho – RO)
20:00h Sangue Seco (Goiânia – GO)
19:40h T.S.A. (Jataí – GO)
19:20h Girlie Hell (Goiânia – GO)

DOMINGO 24 / MAIO

00:40h Mugo (Goiânia – GO)
00:10h Bang Bang Babies (Goiânia – GO)
23:40h The RiverRaid (Recife – PE)
23:00h Venus Volts (Campinas – SP)
22:30h The Brown Vampire Catz (Londrina – PR)
22:00h Mamelo Sound System (São Paulo – SP)
21:30h Spiritual Carnage (Goiânia – GO)
21:00h Projeto Manada (São Paulo – SP)
20:30h Fígado Killer (Goiânia – GO)
20:00h Versus AD (Goiânia – GO)
19:30h Grupo Porco de Grindcore Interpretativo (Belo Horizonte – MG)
19:00h Boddah Diciro (Palmas – TO)
18:40h Sattva (Goiânia – GO)