Posts com Tag ‘Bob Dylan’

bangladesh_7073Esta semana (na verdade, amanhã) o meu, o seu, o nosso LIXEIRA DO POP completa um ano no ar. Então, planejamos aqui uns posts especiais para a festança. Hoje a gente comemora outro aniversário: o da estreia do filme The Concert For Bangladesh nos cinemas. Foi há exatos 37 anos, em Nova Iorque, com ingressos esgotados (veja o cartaz ao lado). O famoso Concerto ocorreu no ano anterior, como relata a Wikipedia:

O Concerto para Bangladesh (em inglês The Concert for Bangladesh) foi um evento constituído por dois shows beneficentes organizados por pelo ex-beatle George Harrison e por Ravi Shankar. Os dois shows ocorreram na tarde e na noite de 1 de Agosto de 1971 no Madison Square Garden, em Nova York, e foram assistidos por mais de 40.000 pessoas. Foi o primeiro evento beneficente desse porte na história e contou com vários artistas consagrados como Bob Dylan, Eric Clapton, Ringo Starr, Billy Preston e Leon Russel. O conceto arecadou no total US$243.418,51 que foi administrado pela (sic) UNICEF. As vendas do álbum e do DVD continuam a beneficiar o fundo de George Harrison para a (sic) UNICEF.

Ainda hoje a venda de discos e vídeos deste grande show é revertida para causas humanitárias e existe, inclusive, uma página oficial.

A seguir, vídeos deste concerto histórico. Como diria nossa querida (a nossa GARI acabou de me confessar por email que a conhece pela “voz no rádio”; um GARI a conhece pessoalmente; outros dois GARIS foram muito felizes quando a tiveram como chefe) Selma Boiron, “meninos, de joelhos!”:





E não fui eu quem disse isso. Tá lá no clássico American Pie, do Don McLean:

Ah, achava que era da Madonna, né? Mas não é, não.

A música, traduzida aqui, faz referência ao dia 3 de fevereiro de 1959, quando o músico Buddy Holly – Pai do Rock (lembrem-se que Elvis é o Rei, mas não o Pai) – morreu, vítima de um acidente de avião. Ele tinha apenas 22 anos de idade e já havia composto clássicos como Peggy Sue, que você vê a seguir, numa rara gravação ao vivo, em Nova Iorque, em 1958:

Bob Dylan conta que tinha 16 ou 17 anos quando foi ver Buddy Holly tocar: “Eu estava lá, a um metro dele… e ele olhou pra mim… Buddy Holly era um poeta – muito à frente do seu tempo”. Paul McCartney certa vez admitiu que pelo menos 40 músicas dos Beatles foram compostas com influências de Buddy Holly. Quanto ao John, a influência foi além da música: Lennon usava óculos numa boa, porque Buddy Holly também o fazia. Já Bruce Springsteen precisa tocar músicas de Holly sempre antes de entrar no palco, para se sentir “honesto”. Eric Clapton acredita que, “de todos os heróis da música de todos os tempos, Buddy Holly era o mais acessível, e era uma coisa real… Era um de nós”.

Pra terminar, em 1994, o Weezer lançou um single em homenagem ao cara, chamado Buddy Holly:

Viva Buddy Holly!

O semanário britânico New Musical Express elaborou uma lista com as oito vozes mais estranhas da música. São eles:

8 ) Antony Hegarty: O líder do Antony and The Johnsons não é só estranho de voz; saca só o visual; parece uma tiazona gorda. Nada contra as gordas; nem contra as tiazonas.


7) Jello Biafra: a voz do grupo punk-hardcore Dead Kennedys também não fica muito atrás no quesito excentricidade.

6) Joanna Newsom: Nunca tinha parado para ouvir Joanna Newsom. Fui olhar esse vídeo e durante a introdução, ela começa a falar toda fofa. Pensei: O que tem de excêntrico na voz dela? Bem, foi só começar a cantar para perceber.

5) Geddy Lee (Rush): Geddy Lee é uma clássica voz estranha. Tão clássica que já me acostumei a ela, mas lembro quando meu pai ouvia Rush em casa quando eu era criança. Podia jurar que era uma mulher cantando.

4) Stuart Staples: o vocalista doTindersticks faz um estilo meio “latin lover”: Muitos susurros, um olhar 43 aqui, uma piscadela de olho ali; a voz é quase inaudível.  Sou mais o Chris Issak.

3) Alec Ounsworth (Clap Your Hands Say Yeah): Fico tentando imaginar quando ouviram ele cantar e disseram: Nossa, você é perfeito para esta banda!

2) Morrissey: Moz é outra voz bizarra que o povo já acostumou.
1) Gary Numan: Eu adoro a música Down in The Park, mas na voz de Dave Grohl.

Com todo respeito ao povo da NME, mas uma lista com as vozes estranhas sem a presença de Billy Corgan (Smashing Pumpkins), Bjork e Bob Dylan não pode ser séria…