Posts com Tag ‘audioslave’

O importante é começar o ano com uma boa notícia, né? Então… Corre na boca miúda a história da volta do Soundgarden. Ok, nem é tão miúda assim, já que a própria banda publicou um comunicado no site oficial (“The 12 year break is over and school is back in session”) e o NME.com já noticiou. Mas dane-se! Bora comemorar!!!

E a comemoração não pode se restringir à volta do Soundgarden, mas à provável interrupção da bizonha carreira solo do Chris Cornell. Na boa, não dá nem pra saber direito qual dois dois acontecimentos é melhor.

A banda, um dos ícones do movimento grunge, se separou em 1997, com aquela história de incompatibilidade de gênios. Os ex-Soundgarden até já tocaram juntos depois, mas foi sempre aquela sacanagem de “não sairemos em turnê com o Soundgarden”. Novamente, quem vinha com esse papinho era o Chris Cornell.

Aliás, o vocalista tuitou ainda: “knights of the Soundtable ride again!”, num infeliz trocadilho com os “cavaleiros da távola redonda” (roudtable). Afe! Só não digo que ele é pa* no c*, porque gosto demais do Soundgarden e do Audioslave e, convenhamos, a história poderia não ser a mesma sem o Chris Cornell. Mas que ele manda mal de vez em quando, manda.

Mais:
Tuíte-nos e retuíte-nos: http://wp.me/pdGj4-EX

E achava, mesmo, que não teria ela?

Faltou dar parabéns e desejar um futuro melhor para o Chris Cornell. Ele apaga hoje 45 velinhas, com a mesma cara dos tempos do Soundgarden – e aí se vão uns 15 anos. Então, registramos nossas felicitações. Se você quiser fazer isso “pessoalmente”, corre lá pro Twitter do Cornell. Feliz aniversário, Chris Cornell!

Trent Reznor (a cabeça pensante do Nine Inch Nails) subiu ao palco com a atual banda do guitarrista Tom Morello (ex-eterno- Rage Against the Machine/ Audioslave), o Street Sweeper Social Club para mandar um (a) cover do MC5, “Kick Out the Jams”. O show rolou no último dia 16, em San Diego, na Califórnia.:

chriscornellO ex-Audioslave (e ex-Soundgarden e ex-Temple Of The Dog) Chris Cornell respondeu à declaração do líder do Nine Inch Nails, Trent Reznor, que esta semana escreveu no Twitter que sentiu vergonha alheia ao ouvir o disco novo do ex ex ex, entitulado Scream. O álbum novo de Cornell, lançado há quatro dias, foi produzido pelo rapper Timbaland e aí, já viu, né? Ficou aquela coisa e os próprios fãs o-di-a-ram. Odiaram mesmo!

Aí, o Reznor zoou o disco e o Cornell respondeu assim:

O que você acha que Jesus twittaria? “Aqueles que não têm pecado que atirem a primeira pedra” ou “Alguém viu Judas? Ele estava aqui há um minuto”.

O que me faz declarar que acabou toda a admiração que eu tinha pela pessoa do Chris Cornell. Isso é resposta que se dê? Usou trechos da Bíblia.  Qual será o próximo passo? Compor um CD gospel? Aqui no Rio a gente chama este tipo de cara de prego. Como eu disse, não ouvi e não gostei do disco, mas… Isso é coisa que se grave e lance? Shame on you, Chris Cornell!

E dane-se a saudade que eu sinto dos bons de oratória! Saudade mesmo era do tempo em que o Chris Cornell fazia música de verdade (até quando desafinava – e isso ocorria com certa regularidade):

Agora a nova, Scream, homônima ao disco. Ouçam o quanto é… diferente (ia escrever RUIM, mas prefiro deixar minha suposta neutralidade jornalística falar mais alto):

O vocal do Nine Inch Nails, Trent Reznor, escreveu no Twitter que está com vergonha alheia pelo novo disco solo do Chris Cornell (ex-Soundgarden, ex-Temple Of The Dog, ex-Audioslave – ou seja, não precisava disso). Dizia assim o post que o Reznor publicou ontem:

You know that feeling you get when somebody embarrasses themselves so badly YOU feel uncomfortable? Heard Chris Cornell‘s record? Jesus.

hauahauahauahaua… Mais direto impossível.

Bom, este terceiro disco solo, Scream (Pânico, em português), tem a produção assinada por Timbaland e chegou anteontem, dia 10, às lojas gringas. O álbum sucede Carry On (2007), que trazia entre suas faixas You Know My Name, tema de 007 – Cassino Royale. Os fãs também acharam o disco uma bela porcaria e, por isso, a gente nem vai se dar o trabalho de baixar.

Tem coisa mais interessante pra ouvir. Por exemplo, a ótima faixa 1,000,000, que o NIN lançou no disco The Slip, de 2008 (clique aqui para entrar no site deles e baixar o disco inteiro GRATUITAMENTE):

Tanto o álbum The Slip, quanto a faixa 1,000,000 estão nas listas de melhores de 2008 aqui do meu, do seu, do nosso LIXEIRA DO POP.