Posts com Tag ‘arctic monkeys’

Lembra que a gente contou que o duo australiano Empire Of The Sun ia aproveitar o eclipse total do sol pra mandar um vídeo para o mundo, simultaneamente ao fenômeno? Pois eis o tal vídeo (divirtam-se, amantes de música eletrônica pop), em que eles NÃO tocam Standing On The Shore:

E lembra que os ingleses dos Arctic Monkeys também usaram a transmissão online para apresentar os sons do disco novo, Humbug, que chega dia 24? Então:


Está na rede o vídeo de Crying Lightning:

Treinando pro show de logo mais!!!

Your past times
Consisted of the strange
And twisted and deranged
And I love that little game you had called
Crying Lightning
And how you like to aggravate
The ice cream man on rainy afternoons

Chegou, finalmente, a sua vez, fã dos Arctic Monkeys! O bandão de Alex Turner (o homem mais cool do mundo, pelo menos para a NME) anunciou para esta quinta-feira (30 de julho) uma premiére de algumas faixas do terceiro álbum, Hambug, a ser lançado daqui a quase um mês, no dia 25 de agosto.

Certamente eles tocarão Crying Lightning, que é o primeiro single do disco novo e já está há semanas no repertório da turnê deles.

O show online terá transmissão gratuita para os fãs, a partir das “9.00pm GMT”, o que, nas minhas contas aqui dá 17h (horário de Brasília). Para ver a apresentação, você, fã, deve acessar o site Transmission (dããã). Enquanto o som ao vivo não vem, dá pra ver um traillerzinho legal lá.

…já tá na rede o primeiro single do novo álbum dos Arctic Monkeys, Hambug, a ser lançado no dia 25 de agosto. A faixa se chama Crying Lightning. A gente, que “adora o Franz” [interna], se amarrou.

morrissey-sl122608hauahauahaua Zoação! Mas é que o Morrissey completa hoje meio século de vida e eu achei que seria tosco escrever um título chamando-o de “charming man” ou algo que fizesse referência às músicas dos Smiths ou da carreira solo do próprio Moz.

A comemoração do cinquentenário será esta noite no palco do Apollo (o mesmo onde os Arctic Monkeys gravaram o DVD ao vivo), em Manchester, cidade-natal do cara.

É, pessoal. O cara não para! Há três meses chegou às lojas o nono disco solo de estúdio, Years Of Refusal, que abre com a faixa Something Is Squeezing My Skull, cujos versos iniciais mandam o recado:

I’m doing very well
I can block out the present and the past now
I know by now you think I should
have straightened myself out
Thank you, drop dead

[Eu estou indo muito bem
Já posso apagar o presente e o passado
Acho que você agora deve estar pensando
Que eu deveria ter me endireitado.
Obrigado e morra
]

Uia! Bora dar um confere?

Alheio às polêmicas, que normalmente questionam aspectos de sua sexualidade, Morrissey costuma se declarar assexuado e consegue conquistar uma legião de novos fãs todos os anos – diria todos os dias – e, ao mesmo tempo, não decepciona aqueles que curtem o trabalho dele desde o tempo dos Smiths. Muito legal!

O pessoal do NME.com comemora o aniversário dele com uma série de trocadilhos musicais com nomes de faixas dos Smiths e do próprio Morrissey misturados a nomes de bandas. E lança um desafio: você é capaz de pensar em novos trocadilhos? Se for, escreve pra eles e pra gente também! Vamos ver o que eles pensaram:

Heaven 17 Knows I’m Miserable Now
This Charming Man O War
Will.I.Am It Was Really Nothing
Moz Def
Quiff Little Fingers
Cele-Bat For Lashes
First Of The Gang Of Four To Die
There Is A Lighthouse Family That Never Goes Out
Johnny Foreigner Marr
Swing Out Sister I’m A Poet
Stretch Out And Tom Waits
Death At One’s Elbow

Ah, vai! É divertido…

Então, parabéns aí, Moz! Muitos anos de vida e de sons maneiríssimos.

Bom fim de semana a todos e a gente volta segunda.

É claro que tinha um GARI lá na exibição do Arctic Monkeys At The Apollo, que rolou na noite de ontem no cinema Odeon, no Rio. Em sessão única, os cariocas puderam ver o que só quem foi aos cinemas em Londres, Luxemburgo e Barcelona viu. Não só assistiram, como também bateram palmas, deram gritinhos, cantaram juntos… Um show!

Uma grande fila se formou por volta das 20h na Cinelândia, mas a sala só foi aberta 50 minutos depois. Fila digna da já tradicional Maratona de Cinema, que rola no mesmo lugar toda a primeira sexta-feira do mês e atrai basicamente o mesmo público que apareceu ontem.

Somente a parte de baixo do cinema estava aberta e, quando resolveram liberar a parte de cima, rolou uma pequena correria. Todos acomodados, hora de começar o filme. Não sem antes o pessoal do MovieMobz se apresentar e ser aplaudido por ter conseguido incluir o Rio de Janeiro na lista de quatro cidades onde o filme passou nesta terça-feira. Eles anunciaram ainda que dia 29 de outubro vai rolar uma segunda chance. O cinema – também no Rio – será escolhido por votação popular no próprio site do MovieMobz. Democrático, não?

Assim que o filme começou, com Brianstorm, single de lançamento do disco mais recente do Arctic Monkeys, Favourite Worst Nightmare (2007), rolaram aplausos, gritinhos, todo mundo cantando e até uns (meninos e meninas) mais exaltados gritando “gostoso!” quando o voalista Alex Turner aparecia. Quando a música acabou, mais aplausos e um coro de “aumenta, aumenta”. O pessoal do cinema aumentou o volume gradativamente até o início da quarta música, I Bet You Look Good On The Dance Floor, quando, aí, sim, ficou parecendo um show de rock.

Curioso é que foi muito difícil ouvir os aplausos do filme, porque a platéia do cinema parecia que estava lá, ao vivo, na fila do gargarejo.

Uma surpresa do filme foi o auxílio luxuoso do vocalista/guitarrista do Rascals, Miles Kane, que já havia tocado a guitarra de 505 durante a tour européia do Arctic Monkeys. Naquela época surgiu uma parceria entre ele e o líder do Arctic Monkeys, Alex Turner, que resultou num ótimo projeto paralelo chamado Last Shadow Puppets, que estreou oficialmente agora em 2008, com o lançamento do petardo The Age Of The Understatment. Kane tocou duas do Arctic Monkeys: Plastic Tramp (lado B do single Fluorescent Adolescent) e 505, lógico.

O final do filme todo mundo já sabe: eles tocam If You Were There, Beware, deixam o palco, as luzes apagam e sobem os créditos.

E, subvertendo aquela lógica jornalística da pirâmide invertida, agora, sim, o lide: a grande sacada do filme é a edição. A linguagem é muito rápida e lembra muito um videoclipe. Parece um especial da MTV. Deve incomodar a quem mão está acostumado, mas agrada bastante a massa dos fãs do Arctic Monkeys, que tem menos de 20 anos. Pra quem perdeu e quiser ver no dia 29, um aviso: prepare-se para um show e não para um filme, porque as pessoas “interagem”, conversam e fazem fotos dentro do cinema. Comportamento que fariam alguns ex-professores meus da faculdade arrancarem os cabelos. Mas é maneiro!

Para saber detalhes do filme e a lista de músicas, clique aqui.

EVENTO MOVIEMOBZ
ARCTIC MONKEYS AT THE APOLLO

Lançamento do novo DVD da banda, em Estréia simultânea mundial

Somente NA TERÇA (14/10) às 21h
Cinema Odeon BR: Praça Floriano 7, Cinelândia, Rio de Janeiro – RJ
Preço Único (todas os dias): R$10,00
580 lugares

Já falamos sobre esse filme num post anterior, com direito a trailer e faixa pra download.

O Arctic Monkeys liberou para download gratuito (somente até o dia 10 de outubro) uma versão ao vivo da faixa The View From The Afternoon, que estará no DVD Arctic Monkeys At The Apollo, com lançamento previsto para o dia 14 de outubro nos cinemas e 3 de novembro em DVD, ambos na Inglaterra. Trata-se do registro, em 16 mm, do show-surpresa que o quarteto britânico fez no dia 17 de dezembro de 2007, no Manchester Apollo. Prometem 76 minutos de muito som. Vai rolar ainda uma edição limitada, com um vinil do show dos caras no Texas, gravado em 2006, quatro cartões postais e um pôster cinematográfico do filme.

Esta turnê passou por aqui dentro do Tim Festival e os dois GARIS estavam lá. É verdade que os caras são bem paradões no palco (no trailer abaixo, eles até estão animadíssimos), mas o show faz muito bem aos ouvidos. Seria lindo se os cinemas daqui passassem também, mas isso é quase inimaginável. Uma pena!

Bom, pra baixar, basta clicar aqui e preencher com seu e-mail. Eles mandam o link pra lá e você escreve novamente seu e-mail no espaço, baixa e corre pro abraço.

Eis a lista de faixas do DVD Arctic Monkeys At The Apollo:

1. Brianstorm
2. This House is a Circus
3. Teddy Picker
4. I Bet You Look Good on the Dance Floor
5. Dancing Shoes
6. From the Ritz to the Rubble
7. Fake Tales of San Francisco
8. When the Sun Goes Down
9. Nettles
10.D is for Dangerous
11. Leave Before the Light Come On
12. Fluorescent Adolescent
13. Still Take You Home
14. Da Frame 2R
15. Plastic Tramp
16. 505
17. Do Me a Favour
18. A Certain Romance
19. The View From The Afternoon
20. If You Were There, Beware

De brinde, When The Sun Goes Down gravada por um fã no Manchester Apollo: