Arquivo da categoria ‘Pirata da perna-de-pau’

Se procurarmos no dicionário, vamos descobrir que “Shreds” quer dizer desfiado,  picado. É como se a gente pegasse algo original e fizesse picadinhos disso fazendo uma bela de uma zoação.  Bem, é exatamente isso!  Alguns artistas já foram vítimas dessa nova moda que está invadindo a internet cada vez mais. Iron Maiden, Eric Clapton,  Metallica e Slipknot são alguns exemplos  mas o melhor de todos (pelo menos dos que eu vi ) foi o do Kiss – que virou Piss.  É claro que os fãs mais xiitas acharão falta de respeito mas eu achei bem divertido:

O Shred é uma modalidade americana de uma brincadeira que rolou por aqui. Nas nossas terras virtuais, os artistas de rock , como Lenny Kravitz ou Marilyn Manson, apareciam tocando um axé típico do Asa de Águia, em uma bela homenagem:

Na versão americana a coisa é mais trabalhada. Veja só no YouTube. Mas cuidado: nem todos os Shreds valem a pena.

Finalmente passou o Carnaval (passou mesmo?) e vamos retomar nossos assuntos corriqueiros que tanto amamos. O Papa Roach lançará no dia 24 de março  o seu 5º álbum,  Metamorphosis. Como já vazou, o GARI aqui passou os dias de folia ouvindo e traz pra você as suas (minhas) impressões.

cover_paparoach_metamorphosisA idéia era usar esse disco pra marcar uma nova fase da banda mas acho que não deu muito certo. Capitaneada pelos singles já lançados Hollywood Whore Lifeline a banda mostra que quer mudar de ares, infelizmente. Não que eu seja fã da “fase antiga” mas acho que tem coisas boas. Digo infelizmente porque além de achar que eles não mudaram tanto assim, as músicas escolhidas não merecem o destaque dado. O repertório é muito linear e isso, nesse caso, é um ponto negativo. A obra é aberta com uma marcha bélica muito interessante e logo é seguida de uma faixa bem porrada mas nada de diferente do que eles já mostraram em outros álbuns. Os singles são chatos. O primeiro é uma música que mistura uma baladinha com  nu-metal, ou seja, manjado. Já Lifeline é chata mesmo. É quase emo. Um porre. Quer dizer, a não ser que você goste de Simple Plan. Bem, deixa pra lá.

As melhores músicas estão no final: Nights of Love e State of Emergency merecem destaque.  Não por serem melhores mas por não serem chatas. Isso já é um ponto positivo muito valioso, pode acreditar. Enfim, Se você for fã da banda, não espere grandes mudanças mas se você não for tão chegado assim, vale a pena baixar só as duas últimas músicas citadas pra você ter mais tempo de baixar coisas do Radiohead e ser o maior fã da banda em menos de um mês. Ainda dá tempo de fazer o intensivão, hein!

Faixas de Metamorphosis:
1. Days of War
2. Change or Die
3. Hollywood Whore
4. I Almost Told You That I Loved You
5. Lifeline
6. Had Enough
7. Live This Down
8. March Out of the Darkness
9. Into the Light
10. Carry Me
11. Nights of Love
12. State of Emergency

Andam rolando em vários sites de notícias, informações de que Roberto Carlos pretende lançar uma biografia oficial, um disco de inéditas e fazer um show no Maracanã para comemorar seus 50 anos de carreira.

Agora faz sentido toda aquela história da censura à biografia Roberto Carlos em detalhes, escrita por Paulo César Araújo. Pelo jeito, o “rei” já estava programando embolsar uma grana com um livro “chapa branca” sobre sua vida ao completar meio século de carreira.

Roberto Carlos, que atualmente vive de shows em cruzeiros para senhoras, tem renegado seu passado rock n´roll há décadas, desde que adotou o estilo “garanhão italiano”, cantando músicas religiosas e se vestindo de azul.

Numa rápida procura na internet é fácil encontrar a biografia proibida para download:

http://cracknomundo.wordpress.com/2007/10/13/roberto-carlos-em-detalhes-baixe-a-verdadeira-biografia-proibida-do-cantor-roberto-carlos/

Ele tá me xingando

"Ele tá me xingando"

Mallu Magalhães, a menina prodígio ( pra quem?) da música brasileira contemporânea ficou magoada durante sua apresentação no Festival Planeta Atlântida. Segue abaixo a matéria do site do Multishow:

Estava tudo muito bem, tudo muito bom, o popfolk rolando, violões ensolarados, até que o show de Mallu Magalhães é interrompido, por ela mesma!, no Palco Voador.

Alguém na platéia mostrava o dedo médio para a cantora, que foi de tchubaruba a tiririca em questão de segundos. Para tudo e ela fala: “Ele tá me xingando! Por que você tá me xingando?”, pergunta, incrédula.

Ficou todo mundo bobolhando. Ok. Mallu explica: “Tem um menino ali que tá mostrando o dedo médio pra mim!”, reclama, abismada, e prossegue: “Por que você tá fazendo isso? Por que você tá me xingando? O mundo é de paz! Se você não gosta, não ouve, vai pro outro palco!”, avisa.

A platéia vibra: “Ehhhhhhh!”. E ela volta a música de onde parou, como se nada tivesse acontecido, tchubaruba de novo.

Você não viu a entrevista (mais uma!) com o Rogério Skylab ontem no ?

Bom, ele revelou, entre outras coisas, que não trabalha mais no Banco do Brasil, mas – pasme! – continua recebendo salário, devido a um generoso acordo. O governo Lula é uma mãe! O Ozzy Osbourne brasileiro aproveita ainda para reafirmar a importância dos travestis na cultura contemporânea e aconselhou o Ronaldo a assumir que gosta de travecos. É claro que ele também cantou e tal…

Enfim, como a gente é tão fã do Skylab quanto o Gordo, lá vai a entrevista, dividida em três partes:



Aproveita pra ler também:
Fátima Bernardes Experiência
Quanto mais saúde…

E a “Marcha”, que foi proibida, hein!?

Bom, o pessoal do Circo Voador mostra como fazer a marcha legalize.